sexta-feira, 29 de abril de 2016

Lavras: Escolas Municipais contam agora também com LOUSAS DIGITAIS

Escolas municipais de Lavras da Mangabeira estão sendo equipadas com computadores interativos com lousas digitais. Algumas unidades de ensino estão sendo beneficiadas com os equipamentos. 

“Acabamos com o ônibus pau-de-arara, reformamos escolas, valorizamos os servidores pagando bem e em dia, a merenda escolar é balanceada, entregamos livros didáticos e agora estamos distribuindo computadores interativos com lousa digital”, frisou a secretária de Educação, professora Nenenzinha Mangueira.

Dr. Tavinho e D. Nenenzinha

“Os pais não acreditavam na educação do município. Tivemos que tomar medidas firmes para agora começar a colher os frutos. A ideia é chegar com esses equipamentos em todas as escolas municipais”, disse o prefeito Dr. Tavinho. 

terça-feira, 26 de abril de 2016

Com PSDB rachado, Temer tem dificuldade para montar equipe de notáveis

Com possibilidade de ocupar o lugar da
presidente Dilma,
Michel Temer enfrenta dificuldades
para montar equipe de governo
Maior força de oposição ao governo Dilma Rousseff, o PSDB segue dividido sobre sua participação em eventual governo do vice-presidente Michel Temer (PMDB). Com 1ª reunião da comissão do impeachment do Senado marcada para hoje, o racha tucano é má notícia para o vice, que corre contra o tempo para montar equipe que sinalize estabilidade para um País dividido.
Nos últimos dias, membros da cúpula do PSDB anunciaram que irão propor punição a integrantes do partido que aceitarem integrar o governo do peemedebista. A tese é defendida pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e pelo presidente da sigla, Cássio Cunha Lima (PB). O partido deve fechar questão sobre o tema em reunião no próximo dia 3.

Para críticos à adesão, a sigla deve garantir apoio a Temer no Congresso, mas abdicar de indicar ministros. Secretário-geral do PSDB, o deputado Silvio Torres (SP) defende que tucanos que queiram assumir cargo se licenciem da sigla e não disputem eleição em 2018. Para o deputado, adesão teria “conflito de interesses” e desequilibraria a corrida eleitoral.

Ala do senador José Serra (PSDB-SP), no entanto, classifica a proposta como “sem sentido”. “Seria bizarro o PSDB ajudar a fazer o impeachment de Dilma e depois, por questiúnculas e cálculos mesquinhos, lavar as mãos e fugir a suas responsabilidades com o País”, disse Serra em sua página do Facebook. Amigo pessoal de Michel Temer, o senador se reuniu ontem com Temer no Palácio do Jaburu, residência oficial da Vice-Presidência.
Atualmente, Serra é cotado para diversas pastas de peso no governo Temer – entre elas Fazenda, Planejamento, Educação e Saúde. “Não tenho na cabeça a história de ministério ou não. É um assunto que vai ser posto mais adiante”.

Dificuldades
Além do PSDB, Michel Temer também estaria encontrando resistências para formar sua equipe econômicoa Nos últimos dias, o vice realizou diversas reuniões para tentar fechar nomes para o setor, mas não tem recebido confirmações dos sondados.

No sábado, Temer se reuniu com o ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles. No domingo ele também conversou com o líder da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf.

Presidente nacional do PSDB, o senador Aécio Neves (MG) é cauteloso ao tratar de possível governo Temer. Em entrevista coletiva, o mineiro disse ontem que Michel Temer tem "o direito" de convidar quem ele quiser para seu governo, mas reiterou que qualquer designação não será feita em nome da legenda.

"Quem monta o governo é o presidente. O nosso apoio independe de qualquer membro do partido participar do governo", disse. Aécio destaca que a sigla definirá conjunto de oito a dez medidas que serão entregues oficialmente à Temer como uma agenda a ser aplicada em seu governo.
No último fim de semana, direção do partido criou um grupo no aplicativo WhatsApp para debater o caso. 
Fonte: O Povo

domingo, 24 de abril de 2016

CAFÉ DE NOTICIAS - Destaques desta segunda 25/04



























Amanhã tem CAFÉ DE NOTÍCIAS pela Rádio Boqueirão FM 104,9 MHz

Repara os Destaques do Programa de amanhã 25/04:

* Eunício orienta bancada do PMDB para votar contra Dilma no Senado
* Ciro Gomes ameaça: “Michel Temer não vai ser presidente porque eu não vou deixar”
* Em Maio estarão em Lavras: O Governador do Ceará e a Primeira Dama do Estado 
* Dia 07, a Primeira Dama do Estado Onélia Santana lança Programa Mais Infância Ceará em Lavras
* Depois será a vez do Governador Camilo Santana vir a Lavras dia 20 de Maio - no Bicentenário
* Com o Impeachment da Presidente Dilma, Programas Sociais como Bolsa Família correm risco de corte ainda este ano
* PMDB e Parte da Oposição em Lavras também é a favor do Impeachment da Presidente Dilma


sexta-feira, 22 de abril de 2016

TRISTEZA: "O jornalismo não pode ser um samba de uma nota só"

Com parte da mídia garroetada pelos encantos da oposição em Lavras da Mangabeira e tocando o samba de uma nota só a “inteligência odiosa” passou ao plano óbvio e ululante, que é construir uma imagem negativa para o governo municipal ao mesmo tempo em que intrigas e notícias plantadas e orquestradas são amplamente veiculadas.
Logo, sob encomenda os “pistoleiros” verbais passaram a criar um ambiente de discórdia junto a sociedade lavrense, tendo hora a situação e os que giram na sua gravidade como alvo, outra, atacando a gestão do Prefeito Tavinho e realçando a disputa odiosa dentro do uma cidade pacata em um ano de eleições.
As "insatisfações" de antigos parceiros da gestão atual tem também contribuído para os mais diversos ataques.
Você liga o rádio e quando não tem um auxiliar da oposição vomitando matérias suspeitosíssimas tem o próprio “âncora” fomentando brigas através da leitura de manchetes de sites aliados, ou mesmo falando de coisas que lhes são ditas por raivosos opositores da gestão municipal lavrense, pois pouco ou quase nada conhece.
Nessa lógica pretendem vender a Cidade a idéia de que só na gestão do PMDB reinava a harmonia pelo simples fato de que podem apresentar uma ilha da fantasia sem nenhuma contestação, pois o “jornalismo” que se pratica é controvérsio e chega muitas das vezes as raias do ridículo.
Ao mesmo tempo em que comercializam esse picolé oficial pasteurizado, fomentam a intriga na sociedade, transformando manchetes no que chamamos de linha auxiliar, que são os blogs e sites chapa verde, sempre retuitados por uma rede social bancada com ódio em busca do poder pelo poder.
Sabemos que o povo não é besta e já percebeu a marmelada, mas a oposição deveria dar mais atenção ao que o povo tem dito desses políticos que usam do ódio e do falar dos outros uma linha de ação, certamente logo-logo cairão em desgraça e morrerão de inanição popular.
Resumindo, tudo que é divulgado hoje em alguns programas de rádio de determinadas emissoras instaladas para somente inserir o ódio politico em uma sociedade é o contraponto praticamente obrigado a repetir o que os seus “patrões” mandam.
E isso tem nome: Fascismo. Jornalismo de mentirinha para deixar feliz quem manda. Como diria aquele bordão, "tô pagando...."

EM TEMPO: quem ousa discordar perde o emprego. 

quarta-feira, 20 de abril de 2016

FPM – Segundo repasse de abril registra queda de 25,69%

As Prefeituras receberam, nesta quarta-feira, a segunda parcela do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O montante será no valor de R$ 584.126.086,12, já descontada a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Em valores brutos, isto é, incluindo a retenção do Fundeb, o montante é de R$ 730.157.607,65.

Em comparação com o 2.º decêndio do mesmo mês em 2015, o repasse teve uma queda de 19,29% em termos nominais, ou seja, comparando o valores sem considerar os efeitos da inflação. Quando considera-se o valor real dos repasses e consideram-se as consequências da inflação, a queda é ainda maior: 25,69%.

No acumulado de 2016, o FPM soma nominalmente R$ 25,245 bilhões frente aos R$ 26,676 bilhões no mesmo período do ano anterior. Em termos nominais, o somatório dos repasses caiu 5,36%, o que caracteriza uma redução nos valores efetivamente repassados.

Prefeitura de Lavras da Mangabeira inicia curso de manutenção em Ar Condicionado

A Prefeitura Municipal através da Secretaria do Trabalho em parceria com a STDS ( Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social) do Estado deram inicio nesta última segunda-feira (18/04) ao Curso em manutenção de Ar Condicionado.
O curso tem duração de 160h e está capacitando 20 pessoas.
Ao final do curso, os alunos saem aptos ao mercado de trabalho, pois além da parte teórica, o instrutor Wellington Garcia trabalha a parte prática também.
O Prefeito Dr. Tavinho tem buscado mecanismo para capacitar o jovem lavrense a montar seu próprio negócio, firmando parcerias importantes com o SEBRAE, SENAI, SENAC, SOBEF, Estado, dentre outros.

Águas da transposição devem chegar em outubro ao Ceará

As águas do rio São Francisco devem chegar ao Ceará em outubro deste ano. A previsão foi feita pelo coordenador geral do projeto de integração do rio São Francisco, Frederico Meira, em apresentação das obras à comitiva formada por deputados estaduais do Ceará. A transposição é a mais importante obra hídrica do Governo Federal e precisa chegar ao Estado até o fim do ano para garantir abastecimento à população do Interior e da Capital.
 O Ceará receberá água por meio do Eixo Norte. A água do rio chegará ao sul do Estado, pela barragem de Jati, no Cariri, onde as obras estão cerca de 80% concluídas. Neste caso, a responsabilidade do Governo do Ceará é garantir que a água chegue o mais rápido possível ao Castanhão. No entanto, as informações seguem imprecisas a respeito do andamento do Cinturão das Águas do Ceará (CAC), que deveria garantir esse trajeto.

João Lúcio Farias, presidente da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Ceará (Cogerh), não especificou qual seria o prazo para a ligação do Cinturão das Águas à bacia de Jati nem quantos quilômetros, dos 32 assegurados pelo Estado, estão concluídos.

“Existe grande risco de haver colapso hídrico em regiões do Ceará. Temos que ter um plano B no caso de essa água não chegar e eu não tenho conhecimento disso. As obras seguem avançadas, mas o pior dos mundos será ver essa água chegar ao Ceará e não termos como distribuí-la”, criticou o deputado estadual Carlos Matos (PSDB). Ele afirmou que irá solicitar audiência pública para discutir o modelo de gestão após a conclusão das obras.

Gestão
Segundo Fernando Meira, o fluxo financeiro da obra segue garantido. O desafio apontado por ele foi o modelo de gestão que será assumido após a conclusão das obras. “Eu vejo a obra chegando a 85% de conclusão e nada estabelecido a esse respeito”, criticou. O coordenador estima que as águas da transposição do Rio São Francisco, em plena vazão (26,4m³ por segundo), irão ter custo de R$ 400 milhões de reais anuais, que deverão ser pagos pelos quatro estados beneficiados (Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Paraíba).
Mesmo com modelo de gestão hídrica elogiado por representantes do Ministério da Integração, a Cogerh ainda não estabeleceu como as águas serão geridas, segundo João Lúcio Farias.